UTI DA MULHER
A Perinatal implantou em suas dependências uma Unidade de Terapia Intensiva especializada no atendimento à gestante: a UTI da Mulher. Esta UTI apresenta estrutura de alta tecnologia aliada à excelência de uma equipe técnica especificamente qualificada para as demandas da paciente antes, durante e após o parto, com intensivista de plantão, 24 horas por dia.
A UTI da Mulher
O conceito da UTI da Mulher é essencialmente o de garantir atenção e cuidados especiais, que prolonguem uma gestação com menos risco e reduza ao máximo qualquer possibilidade de dano para a saúde da mãe e de seu bebê. A UTI da Mulher também oferece atendimento psicológico a suas pacientes.

Desde sua criação, em 1999, a UTI da Mulher da Perinatal já atendeu a pacientes com as mais diversas complicações obstétricas, tendo taxa de sucesso comparáveis às de instituições internacionais. Com foco em obstetrícia, nossa equipedesenvolveu uma expertise em detecção precoce e prevenção de muitas intercorrências relacionadas à gravidez.

Indicações

As principais indicações de admissão na UTI da Mulher são situações que exijam uma maior vigilância clínica e cuidados intensivos como a hipertensão arterial, as hemorragias pós parto e as complicações anestésicas. Cardiopatias e diabetes são outras indicações, assim como a possibilidade de atendimento em pós-operatório de cirurgias ginecológicas.

Suporte Tecnológico e Profissional

É importante ressaltar que todo o suporte tecnológico e profissional – médicos clínicos e intensivistas, além de equipe de enfermagem – oferecido pela UTI da Mulher - visa promover condições ideais de atendimento ao médico de escolha pessoal da paciente, sendo esse responsável pelas decisões do tratamento durante a internação na unidade, inclusive em relação ao acesso de visitantes e à presença de acompanhante, permitida das 10h às 22h.

À frente da UTI da Mulher desde sua criação em 1999 e coordenador nas unidades Laranjeiras e Barra da Tijuca, o Dr Roger Rohloff é Clínico Geral e Intensivista, especialista em terapia intensiva pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), com ênfase em controle clínico de gestação de alto risco desde 1981. Ele é também chefe da UTI Materno-Fetal do Hospital Municipal Fernando Magalhães desde 1989 e ainda instrutor dos cursos de Pós-Graduação em Terapia Intensiva, promovidos pela AMIB, responsável pelo módulo Terapia Intensiva na Gravidez, disseminando esses conhecimentos para os demais Intensivistas em nosso país.